.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

O Arco

Tela de Frank Dicksee


Vem e solta meu coração de tuas mãos.

Gota a gota perco lágrimas de rubi.

Orienta-me nessa desordem de dor.


Deixa que me disparem
De todos os pontos do arco do flecheiro

E voe na cadência dos ventos.

Quero ser a primeira a chegar

Onde o sol levanta.

Erguer teu estandarte

No dorso da terra úmida e verdejante.

Dá-me teu sonho

Para eu encher as jarras de prata

E me acalmar em minha aflição.

Ordena-me um lugar
Sem mistério,

Que caiba sua luz.
Fale-me suas palavras devoradoras.

Dobra-me em teus joelhos de ferro.

Meu coração há de parar

Quando tu parares

Tua flecha de seta cintilante no ar.

Meus pés criarão raízes ao teu redor,

Porque já faço parte da pele que te cobre.


Agora te envolvo com um manto de sono

E sopro uma leve brisa

Para que te aconchegues a mim

Penetrando o meu tecido.

2 Comentários:

  • Cara Rachel Dias de Moraes, tudo bem?

    Quero convidá-la a fazer parte dos colunistas do Portal www.jornalismopolitico.com que vai ao ar, em versão Beta, amanhã [29]. Caso a amiga tenha interesse em colaborar; suas matérias de qualquer assunto serão postadas diariamente.

    Contando com sua colaboração,

    Paulo Zildene
    Jornalista
    DRT-MTb: 1670
    e-mail: paulozildene@jornalismopolitico.com

    Por Blogger Jornalismo Político, às 28 de outubro de 2008 12:29  

  • Caro Paulo estou te mandando um texto via email, mas gostaria de saber mais sobre o seu jornal.

    Obrigada pelo convite.

    Rachel

    Por Blogger O que Cintila em Mim, às 30 de outubro de 2008 23:30  

Postar um comentário

<< Home